Tratamentos para estrias: conheça os melhores tratamentos

Você acabou de sair de uma gravidez, ganhou muito peso em pouco tempo e agora não sabe o que fazer com as temidas estrias? Pois saiba que existem tratamentos para elas!

Tratamentos para estrias - conheça os melhores tratamentos e acabe com elas

Os tratamentos para estrias são diversos e variam conforme o tipo: arroxeada ou vermelha, branca superficial ou branca larga. Elas surgem, geralmente, na barriga, mamas, costas e coxas quando ocorre uma distensão da camada mais profunda da pele, chamada de derme, ocasionada por crescimento rápido ou ganho de peso.

Saber qual o tipo se enquadra o seu caso também ajuda a decidir a melhor forma de tratar, já que as estrias brancas profundas são mais difíceis e requerem métodos invasivos.

Entenda, neste artigo, quais são os tratamentos para estrias e por que elas surgem. Acompanhe!

 

  • O que são estrias?

 

Dá-se o nome de estrias as cicatrizes na pele formadas por fibras elásticas rompidas. Como essas fibras são constituídas de colágeno e elastina, é natural que haja esse rompimento durante o processo de crescimento e também pelo ganho de peso, principalmente após a gravidez.

Com isso, surgem linhas arroxeadas ou vermelhas que, por serem mais recentes são mais fáceis de tratar. Após um tempo, elas ficam esbranquiçadas até tornarem-se brancas, profundas e largas, o que leva a um tratamento mais intenso e invasivo.

 

  • Quais os melhores tratamentos para estrias?

 

Agora que você sabe o que são estrias e como surgem, ficará mais fácil de entender os métodos para eliminar as inimigas de um corpo bonito. Vamos lá?

 

  • Tratamentos para estrias arroxeadas e vermelhas

 

  • Peeling de cristal + ácido retinoico – O primeiro serve para esfoliar a pele com óxido de alumínio e, assim, facilitar a penetração do ácido retinoico na pele, que irá descamá-la e estimulá-la a produzir colágeno;
  • Vitamina C + Luz pulsada – São 22% de vitamina C injetadas sobre a parte mais superficial da pele, deixando a coloração vermelha menos visível. Depois, a luz pulsada por meia hora ajuda a contrair a derme e afinar as linhas;
  • Cremes – Os cremes à base de vitamina C, ácido retinoico, óleo de rosa mosqueta, óleo de camomila, ácido glicólico, óleo de amêndoas ou centelha asiática são ótimos para quem não quer passar pelos procedimentos anteriores ou quer reforçá-los.

 

  • Tratamentos para estrias brancas

 

Como já mencionado, existem as estrias brancas superficiais e as largas e profundas, que constituem o estágio mais intenso de uma estria.

 

  • Superficiais e estreitas

 

  • Laser fracionado – A energia de feixes de luz diretamente nas estrias estimula a produção de colágeno e elastina, preservando as células. Uma única sessão é capaz de reduzir 30% das linhas;
  • Radiofrequência – Um método que aquece a camada mais profunda da pele, ajuda a contrair e a aumentar a produção de colágeno, além de reorganizar os tecidos que sustentam a derme. É contraindicado tomar sol, pelo menos por uma semana.

 

  • Profundas e largas

 

  • Intradermoterapia – Um dos tratamentos para estrias brancas, profundas e largas consiste em um método injetável, por onde saem substâncias que provocam reação do organismo e estimula o colágeno. Carboxiterapia (aplicação de gás carbônico na pele), trissilinol, vitamina C e X-adene são exemplos de intradermoterapia;
  • Subcisão – Técnica que consiste na inserção de agulhas nas estrias, com o objetivo de traumatizá-las e reorganizar o tecido. É importante não se expor ao sol durante o período dos hematomas nem praticar atividades físicas por uma semana.

Viu como existem tratamentos para estrias? Seja a laser, por ácidos ou cremes, independente de ser branca ou vermelha, existe sempre uma forma de eliminar as inimigas de uma pele bonita e saudável.

E então, qual desses tratamentos você já testou ou pretende testar para acabar de vez com as estrias?

Leave a Reply

Your email address will not be published.